sábado, 18 de abril de 2015

Pronto, falei!!

Bom dia!
Hoje não vim falar de moda, de look de make. Vim expressar um pouco minha opinião, expressar um pouco do que eu penso com relação a algumas coisas. Sou uma pessoa que observa muito as pessoas, a forma de agir, trejeitos, atitudes, a forma de falar. Na maioria das vezes percebo que as pessoas nunca estão totalmente satisfeitas ou se satisfazem momentaneamente. Pra quase tudo há uma reclamação: que a vida é difícil, que as coisas não estão boas, que o dinheiro ta curto. Mas será que tá ruim mesmo, ou é mais fácil reclamar do que perceber que existem outras pessoas numa situação pior, mas que conseguem mesmo assim, serem felizes, conseguem enxergar esperança no meio de uma desordem maior.
Outro fator que vem tirando a credibilidade do ser humano é a falta de compaixão e empatia pelo próximo. Tente se colocar no lugar do outro, tente saber o que o outro está passando, só que mesmo assim isso não será o suficiente. As pessoas de hoje tendem a querer resolver o seu lado primeiro e quando "der" eu ajudo o outro. Não há nenhum problema em querer solucionar o seu problema, mas você também pode ajudar o outro, porque amanha essa mesma pessoa pode estender a mão pra você.
Ainda, não menos importante é a falta de consideração e respeito por parte da maioria dos empregadores com os seus funcionários. Sim, não somos vistos como "gente", somos vistos como mãos de obra. Muitas vezes se trabalha insatisfeito ou por não gostar do que fazem, ou por não receberem um salário justo e por não serem reconhecidos. Tudo seria tão simples, se não fossemos pressionados, se não dependêssemos da conta de energia, da água, do aluguel, da fome, das despesas. Como isso não é possível, deveríamos pelo menos serem respeitados.Tudo seria tão fácil se os direitos descritos, fossem cumpridos ao pé da letra. Tudo seria ótimo, se a educação, a saúde, a segurança, o salário fossem justos pra todos. Seria um sonho se não existisse essa roubalheira por parte dos políticos e por parte de pessoas que preferem o modo mais fácil de ganhar as coisas.
Por fim, o mundo seria um pouco melhor se todos os dias usássemos o: bom dia, o boa tarde, o com licença, o obrigada, o não há de quê, o ajudar sem esperar nada em troca e um sorriso sincero.
Não vim aqui, ensinar ninguém a como viver, como disse apenas expressar algumas de minhas observações.


Ainda não falei tudo que queria, por que são tantas coisas. Não é revolta, nem nada, é apenas a vontade e desejo de que tudo mude pra melhor. Nem tudo e nem todas são assim, mas eu precisava falar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário